Como se fabricam lentes

Tanto de vidro quanto de plástico, as lentes oftálmicas atravessam um amplo processo antes de ser integradas em uma montaria. Considerações sobre o desenvolvimento de um produto que para alguns representa uma ferramenta diária e para outros um artigo de luxo.

Desde a fusão do vidro até a lente mineral

Informações sobre fabricação de lentes, a base de qualquer par de óculos. A produção de uma lente mineral começa com uma lente bruta. Uma série de materiais naturais sem tratamento (como o quartzo, carbonato de potássio e carbonato de sódio) se fundem em uma mistura de vidro, a uma temperatura de 1.400 a 1.500 graus Celsius.

Em seguida, são inseridos automaticamente em uma prensa, onde se transformam em um bloco de vidro redondo de 1 a 3 cm de espessura do que se obtém a chamada “lente bruta”. Uma lente bruta é semelhante a um diamante sem polir.

A parte frontal se processa da seguinte forma: uma ferramenta de lapidação de diamantes se encarrega de limpar com precisão a superfície, bem como de obter o toque final. A necessária transparência é obtida através do polimento. O resultado é uma lente bruta transparente com o lado frontal fosco.

Antes de prosseguir, as lentes acabadas de vidro mineral são customizadas de acordo com os valores de prescrição correspondentes ou elaboradas de acordo com potências comuns padronizadas. Estas últimas são utilizados para encomendas rápidos, por exemplo, para lente de laser. Ambas as versões podem ser processados de diversas formas.

Química moderna: lentes de plástico

Produzidas pela primeira vez em 1940, tendem a ser a base das lentes graduadas atuais: plástico fabricado 100% sinteticamente.
O vidro orgânico correspondente é fabricada através de fundição: os materiais de consistência líquida (os chamados monômeros) são misturados com aditivos especiais para endurecimento superficial que aumentam a absorção de raios ultravioleta por parte da lente terminada. Em seguida, são colocadas em moldes de fundição.

O recipiente é submetido a tratamentos térmicos durante horas (similar a confecção de box para banheiros. Em primeiro lugar, o material endurece. A lente de plástico final é retirada do molde de fundição e temperado, é dizer: aquece-se acima do ponto de fusão e é mantida a uma temperatura programada durante um determinado período de tempo. O resultado: o stress interno do material se alivia.

A propósito: o enorme progresso do sector dos chamados plásticos de alto índice permite a fabricação de lentes de vidro orgânico extremamente finas, com índices de refração de até 1.665. Estas lentes de plástico também são produzidos por fundição: o processo é consideravelmente mais lento, podendo durar até 48 horas.

Para perto e para longe, lentes bifocais minerais

A lente bifocal orgânica

As lentes de vidro e de plástico são tão diversas na sua produção, como únicas no seu processamento posterior. Vejamos o exemplo de produção de lentes bifocais. Uma lente adicional é incorporado à lente bruta das lentes bifocais minerais.

A zona superior (parte adicional) tem a mesma potência que o vidro base; a parte inferior para a visão de perto é mais potente. As superfícies do flange de separação posteriormente visível, ambos os campos são retificadas com precisão e fundidos.

Depois que a superfície posterior da lente adicional tenha sido retificada e polida, é colocado sobre o vidro de base, com o lado curvo para o recesso, mesmo procedimento feito em vidraçarias.

Ambos os componentes se fundem a uma elevada pressão. Após esfriar, a parte adicional e o vidro de base tornaram-se uma massa homogênea completamente indiferenciado.

Em seguida, retifica revestimento excelente da lente adicional. Os lados traseira e frontal da lente bifocal bruta que se obteve retifica e polidas. Uma vez concluído esta etapa, a lente bifocal pode passar para a fase de aperfeiçoamento.

A lente bifocal orgânica

A produção de lentes bifocais a partir de vidro orgânico é muito menos complexa. Ao contrário das lentes bifocais minerais, a potência da área de visão de perto, não se obtém usando vidro de maior potência, mas aumentando a curvatura da superfície adicional.

De frente para a produção, o interior côncavo do molde de fundição (ver gráfico) é vazio com a forma da área para visão de perto. Desta forma, a lente bruta de fundição adquire a curvatura característica da área para visão de perto, assim como uma borda visível.

Projeto individualizado para os seus olhos: lentes progressivas

O desenvolvimento de uma lente para a correção da presbiopia parte dos requisitos do usuário, assim como os objetivos que você deve alcançar o projeto: funções especiais de visão, ou seja, para trabalhar com o computador, ou para as atividades cotidianas.

Para calcular um projeto com esta potência, é necessário resolver um sistema de equações com centenas de incógnitas e milhares de equações potenciais. Isso vai acompanhado de um ajuste constante em função de os dados específicos do cliente.

Somente após a conclusão de numersos processos (em condições mais complexas) surgem os primeiros protótipos. Para concluir, é realizada a verificação em blocos de qualidade e conforto. Se o tipo de lente não é aprovado, calcula-se um novo projeto de potência e o ciclo de produção começa de novo do zero. Obtenha mais informações sobre o design de lentes de grau para a correção da presbiopia, clicando aqui.